Quatro norte-americanos acusados em alegada conspiração terrorista


 

Lusa/AO online   Internacional   20 de Nov de 2012, 08:38

Quatro norte-americanos, oriundos da Califórnia, foram acusados de conspirar para assassinar compatriotas no estrangeiro e no próprio país, por se terem aliado à Al-Qaida e aos talibãs no Afeganistão, indicaram, esta segunda-feira, as autoridades federais.

A porta-voz do FBI, Laura Eimiller, afirmou, citada pela agência noticiosa AP, que os quatro suspeitos se encontram detidos por alegadamente terem planeado atentados à bomba contra infraestruturas governamentais e espaços públicos.

Segundo a acusação, divulgada esta segunda-feira, Sohiel Omar Kabir, de 34 anos, terá introduzido outros dois homens à doutrina radical islâmica de Anwar al-Awlaki, falecido líder da Al-Qaida.

As autoridades alegam que Sohiel Omar Kabir viajou para o Afeganistão e manteve o contacto com Ralph Deleon, 23 anos, e Miguel Alejandro Santana Vidriales, 21 anos para poder organizar as suas viagens para que se juntassem a ele.

Estes dois últimos converteram-se ao Islão em 2010, tendo começado a envolver-se com Sohiel Omar Kabir e outros elementos em discussões online, segundo alega a acusação, tendo os mesmos publicado mensagens de conteúdo radical no Facebook e manifestado pontos de vista extremistas nos seus comentários.

Mais tarde, os suspeitos alegadamente recrutaram Arifeen David Gojali, de 21 anos.

Caso sejam considerados culpados dos crimes que lhes são imputados, os suspeitos arriscam uma pena de prisão de até 15 anos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.