Euronext Lisboa

PSI 20 fecha a subir 0,03% com PT a subir 4%


 

Lusa / AO online   Economia   30 de Out de 2007, 15:59

A Euronext Lisboa fechou esta terça-feira em alta ligeira, com o PSI 20 a subir uns escassos 0,03 por cento para 12.987,40 pontos, com PT a ganhar quase quatro por cento no dia em que ajustou a cotação ao spin-off da PT Multimédia.
Dos 20 títulos que integram o principal índice da bolsa portuguesa, sete subiram, três ficaram inalterados e dez desceram, numa sessão com elevada liquidez.

Pela positiva destaque para a PT, que começou hoje a negociar com o novo valor de referência de 8,80 euros, para reflectir o destaque da PT Multimédia, mas terminou a sessão em alta de 4 por cento.

Pela negativa, o destaque coube precisamente à PT Multimédia, que recuou seis por cento.

A Europa terminou o dia "no vermelho", com os resultados abaixo do esperado de empresas como a fabricante de software Dassault Systems e a operadora de telecomunicações KPN.

As quedas das cotações do petróleo e metais pressionaram as petrolíferas e as empresas do sector metalúrgico, como a Rio Tinto, e também influenciaram negativamente o comportamento dos índices.

O índice de referência DJ Stoxx 50 caiu 0,53 por cento, para 3.852,31 pontos, enquanto o Euronext 100 perdeu 0,52 por cento, para 1.038,20 pontos.

As desvalorizações nas congéneres da bolsa portuguesa oscilaram entre os 0,70 por cento de Londres e os 0,03 por cento de Milão.

Na Euronext Lisboa a maioria dos títulos terminou em queda, com a PT Multimédia a liderar as desvalorizações e a perder 6 por cento, para 9,83 euros.

Seguiram-se a Impresa, com uma quebra de 2,34 por cento, para 2,5 euros, e a Sonae Indústria, em queda de 1,89 por cento, para 8,29 euros.

Na banca, o BES e o BCP fecharam a sessão inalterados nos 16,7 e 3,43 euros, respectivamente, mas o BPI perdeu 1,11 por cento, para 6,25 euros.

A Cimpor e a Brisa também perderam terreno, com a cimenteira a recuar 1,57 por cento, para 6,26 euros, e a concessionária de auto-estradas a recuar a 0,72 por cento, para 9,65 euros.

Do lado das subidas, destacaram-se a PT, com uma valorização de 3,98 por cento, para 9,15 euros, e a Altri, que ganhou 2,33 por cento, para 5,7 euros.

Referência ainda para a Sonaecom e a Sonae SGPS, que também ganharam valor, com a primeira a subir 1,83 por cento, para 3,89 euros, e a segunda a valorizar 1,01 por cento, para 2 euros.

A EDP, que foi o título mais negociado da sessão (transaccionaram-se mais de 21,8 milhões de acções da eléctrica, correspondentes a 95,8 milhões de euros), fechou em casa, nos 4,39 euros.

Durante a sessão foram transaccionadas 87,8 milhões de acções no principal índice da bolsa portuguesa, correspondentes a um volume de negócios de 392,9 milhões de euros.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.