Açoriano Oriental
PSD em Ponta Delgada acusa PS de "aproveitamento político" com saída de autarca

A comissão política do PSD de Ponta Delgada acusou este sábado o PS local de fazer "aproveitamento político" de um problema de saúde do agora ex-presidente da câmara açoriana, que abandonou esta semana o cargo.

PSD em Ponta Delgada acusa PS de "aproveitamento político" com saída de autarca

Autor: AO Online/ Lusa

"A Comissão Política Concelhia do PSD lamenta que o PS não resista a fazer aproveitamento político de um problema de saúde. É uma atitude reles e que deveria envergonhar quem a toma", dizem os sociais-democratas em nota enviada à imprensa.

Na quarta-feira, Humberto Melo renunciou ao cargo de presidente da autarquia de Ponta Delgada por questões de saúde, tendo a vice-presidente Maria José Duarte assumido a presidência.

Humberto Melo havia substituído em março José Manuel Bolieiro - que saiu da Câmara para se dedicar em exclusivo à liderança do PSD/Açores - como presidente da maior autarquia açoriana.

Na sexta-feira, o vereador do PS em Ponta Delgada Vítor Fraga acusou José Manuel Bolieiro de ser o "rosto" da "instabilidade" na câmara do maior concelho dos Açores.

"A instabilidade na Câmara Municipal de Ponta Delgada tem um nome e tem um rosto. É o de José Manuel Bolieiro. Foi Bolieiro que rompeu com o compromisso que assumiu com os eleitores do concelho quando, em 2017, afirmou que iria cumprir o mandato até final", disse Vítor Fraga aos jornalistas.

Hoje, o PSD de Ponta Delgada disse também lamentar a "falta de memória do PS em matéria de poder local nos Açores".

E concretiza: "O PS que agora critica as alterações no executivo camarário de Ponta Delgada é o mesmo que não revelou qualquer incómodo quando a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, gerida pelo PS, teve quatro presidentes entre 2005 e 2013".

Os sociais-democratas aproveitam ainda para definir como "cívica e politicamente preparada" a nova equipa que gere o município, presidida por Maria José Duarte e com Pedro Furtado como vice-presidente.

Questionado na sexta-feira pela agência Lusa se o PS defende a realização de eleições para o município, Vítor Fraga salientou que a decisão apenas cabe ao PSD.

"A questão aqui é política e cabe ao PSD avaliar, que é o único que tem a possibilidade de provocar ou não provocar eleições em Ponta Delgada", realçou.

Vítor Fraga criticou o PSD por colocar os "interesses partidários acima dos interesses dos cidadãos" de Ponta Delgada.

"O PSD há muito tempo que desistiu de Ponta Delgada. O PSD utiliza Ponta Delgada para satisfazer os seus interesses político partidários. É tempo de dar nova vida em Ponta Delgada", destacou.

Vítor Fraga endereçou também uma palavra de "solidariedade" e de "apreço" para com Humberto Melo, com quem estava a desenvolver um "trabalho de consensualização de propostas" para responder à pandemia da covid-19.

A nova presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada garantiu também na sexta-feira que o projeto do PSD para a cidade açoriana, sufragado e vencedor há dois anos, se mantém e "continuará a ser cumprido, agora com uma equipa renovada".

"Estamos organizados, estamos determinados e estamos motivados para continuarmos a trabalhar pelo desenvolvimento de cada uma das nossas 24 freguesias", considerou Maria José Duarte, em nota divulgada pela autarquia e dirigida aos habitantes no maior concelho açoriano.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.