Açoriano Oriental
PSD/CDS-PP/PPM apela à solidariedade após incêndio no Hospital de Ponta Delgada

A coligação PSD/CDS-PP/PPM prometeu apresentar propostas de alteração ao Orçamento dos Açores para 2024 para dar uma “resposta cabal” às consequências do incêndio no Hospital de Ponta Delgada e apelou à “solidariedade” dos partidos políticos.

PSD/CDS-PP/PPM apela à solidariedade após incêndio no Hospital de Ponta Delgada

Autor: Lusa/AO Online

“Estamos a trabalhar para apresentar propostas de alteração que vão ao encontro daquelas que sejam as necessidades entretanto identificadas e agir, ao lado do Governo Regional, para encontrar soluções que permitam uma resposta cabal, efetiva e duradoura a esta emergência”, avançou o líder parlamentar do PSD/Açores, João Bruto da Costa, referindo-se ao incêndio no Hospital Divino Espírito Santo (HDES).

O deputado falava na abertura das jornadas parlamentares da coligação PSD/CDS-PP/PPM, que integra o Governo dos Açores, na junta de freguesia de São Pedro, em Ponta Delgada.

Bruto da Costa considerou que o “momento crítico” que vive o Serviço Regional de Saúde, devido à inoperacionalidade do HDES, “exige dos decisores políticos responsabilidade, maturidade e solidariedade”.

“Estamos mais empenhados neste trabalho em jornadas parlamentares e no acompanhamento desta situação, em encontrar soluções, do que estar todos os dias a dar palpites, ouvir rumores ou fazer eco de alguns especialistas de ocasião”, condenou.

O social-democrata apelou à solidariedade dos partidos e lembrou que o PSD/Açores “esteve ao lado do Governo Regional mesmo quando era oposição” durante a pandemia da covid-19 e a passagem do furacão Lorenzo.

“A palavra que nos mais motiva é a palavra solidariedade. É aquela que também tem mais implicação no momento que estamos a viver”, reforçou.

O líder parlamentar do PSD na Assembleia Regional criticou ainda a postura do PS e do BE e apelou aos decisores políticos para “refletirem sobre o momento que a região vive”, marcado por uma “emergência na saúde”.

“Repúdio por essa falta de solidariedade do PS e do BE. Estão a demonstrar uma ansiedade de protagonismo que não é boa para os Açores e que não é boa para a resolução dos nossos problemas”, vincou.

Bruto da Costa elogiou ainda o Plano e Orçamento apresentados pelo Governo dos Açores, destacando a “valorização das carreiras” na função pública e os apoios sociais e à economia.

Por sua vez, a líder parlamentar do CDS-PP/Açores realçou a “valorização das carreiras” na educação, saúde e administração pública prevista nos documentos de continuidade.

Sobre o HDES, Catarina Cabeceira adiantou que os centristas estão a “trabalhar com o Governo Regional” para definir a “resposta que deve ser dada à emergência”.

“Estaremos sempre aqui de forma atenta a acompanhar todo o processo. Consideramos que deve haver solidariedade por parte de todos nesta que é uma emergência a que todos temos de acudir”, afirmou.

Já o deputado do PPM defendeu que o facto de a proposta de Orçamento ser “semelhante” à reprovada pelo parlamento em novembro de 2023 “demonstra que a coligação cumpre com os seus compromissos” e alertou que “todos são chamados a fazer parte da solução” no HDES.

“O PPM está pronto para encontrar, em conjunto com a coligação e outras forças políticas, soluções que assegurem a rápida construção do hospital e a criação das respostas e meios necessários para assegurar o funcionamento do Serviço Regional de Saúde”, afirmou João Mendonça.

A proposta de Orçamento, que começa a ser discutida no parlamento açoriano no dia 21, contempla um valor de 2.045,5 milhões de euros, semelhante ao apresentado em outubro de 2023 (2.036,7 milhões).

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados