PS Madeira admite cortar relações com PS Nacional


 

Lusa/AOonline   Nacional   2 de Dez de 2007, 10:42

O presidente do PS Madeira, João Carlos Gouveia, admite um corte de relações com o PS nacional se Lisboa negar autonomia ao PS-M, diz hoje o Diário de Notícias do Funchal.
 "Se chegarmos à conclusão de que a lógica do relacionamento de Lisboa com o partido na Madeira é de imposição, então, nesse extremo, entre a aceitação pacífica e a crise com o partido a nível nacional, eu corto relações", afirma João Carlos Gouveia.

    Reconhecendo que foi "desautorizado" pelo secretário-geral e primeiro-ministro José Sócrates na questão da votação do Orçamento de Estado, João Carlos Gouveia anuncia estar a rever os Estatutos do partido para conceder aos deputados maior ligação aos órgãos regionais.

    Na votação do Orçamento de Estado, a liderança do PS-Madeira decidiu que os deputados da Madeira deveriam abster-se depois de ter indicado inicialmente que deveriam votar contra, se o Orçamento não contemplasse maiores apoios para a Madeira ao nível da Administração Interna e da Justiça.

    "Julgo que os deputados sentiram que poderiam ter de passar a independentes caso ignorassem a ordem do próprio Sócrates para votarem sim", declara.

    "Vou falar em Lisboa sobre o assunto e tentarei o diálogo porque a situação tem de ser mesmo mudada", refere ainda acrescentando: "Até os funcionários da nossa sede dependem do PS nacional!".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.