Partido Socialista diz que não apresentou "queixa ou denuncia"

Partido Socialista diz que não apresentou "queixa ou denuncia"

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   3 de Jul de 2019, 17:42

O PS da Ribeira Grande lamenta que Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, “procure justificar o facto de estar a ser investigado pelas autoridades policiais com o facto de ser presidente do maior partido da oposição, não contribuindo também por essa via para o normal e cabal esclarecimento público”.

Os socialistas referem, em comunicado, que tal como foi dito, publicamente, pelo coordenador nos Açores da Polícia Judiciária, a "Operação Nortada" diz respeito a “uma investigação que se iniciou em 2017, período em que o ainda presidente da autarquia não era líder do PSD/Açores”.


O Partido Socialista sublinha ainda que “não apresentou queixa ou denuncia, nem junto da Polícia Judiciária, nem junto do Ministério Público”.


Por outro lado, esclarece que, conforme nota pública divulgada na ocasião, a propósito da polémica contratação do artista Mc Kevinho, em abril deste ano, “por valores anormalmente elevados, o PS solicitou apenas a intervenção do Tribunal de Contas, cumprindo, aliás, com o seu dever de fiscalizar e escrutinar a ação do executivo camarário, função que nos foi atribuída democraticamente pelos cidadãos da Ribeira Grande e da qual não abdicaremos como é o nosso dever democrático”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.