PS diz que a Comissão Política do PSD ignorou a situação do país

PS diz que a Comissão Política do PSD ignorou a situação do país

 

LUSA / Ao online   Nacional   20 de Set de 2012, 10:31

O líder parlamentar do PS criticou hoje a Comissão Política Nacional do PSD por ter ignorado a situação do país, tentando antes desviar as atenções "da má governação" ao acusar os socialistas de radicalismo.

Carlos Zorrinho falava aos jornalistas antes de se iniciar a primeira reunião do Grupo Parlamentar do PS da presente sessão legislativa - intervenção que se destinou a responder ao teor do comunicado emitido esta madrugada pela Comissão Política Nacional do PSD.

"As acusações sobre um suposto radicalismo político do PS representam uma tentativa de desviar as atenções dos portugueses em relação à má governação e também em relação aos problemas que persistem infelizmente na coligação PSD/CDS. O PS considera que, neste momento, o fundamental para Portugal é a estabilidade - e todos os portugueses sabem que o PS é um referencial de estabilidade e que a coligação PSD/CDS é o motor da instabilidade", disse.

Nas declarações que fez aos jornalistas, o presidente do Grupo Parlamentar do PS apontou depois que no comunicado emitido pela Comissão Política Nacional do PSD não se fez uma única referência à situação do país.

"É muito estranho que uma reunião da Comissão Política Nacional do PSD não tenha uma palavra para os portugueses, não tenha uma palavra sobre as enormes manifestações que se registaram no passado dia 15. Ora, o PSD não fez qualquer referência a essa manifestação, o que demonstra que continua fora da realidade, como se nada tivesse acontecido, permanecendo nos modelos do ministro das Finanças [Vítor Gaspar], o que é inaceitável e representa um fator de instabilidade", disse.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.