Açoriano Oriental
Açores/Eleições
PS, CDS, BE e CDU com líderes na compensação, PSD escolhe Duarte Freitas

PS, CDS, BE e CDU colocam os líderes nos Açores como cabeças de lista pelo círculo de compensação às eleições de outubro, ao passo que o PSD avança com o antigo presidente Duarte Freitas como número um.

PS, CDS, BE e CDU com líderes na compensação, PSD escolhe Duarte Freitas

Autor: Lusa/AO Online

Nas eleições regionais açorianas, que este ano sucedem em 25 de outubro, existem um círculo por cada uma das nove ilhas mais um círculo regional de compensação que reúne os votos que não foram aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

Esse círculo elege cinco dos 57 deputados ao parlamento dos Açores, tendo em 2016 sido eleitos pela compensação dois deputados do CDS e um de PS, PSD e BE.

Nas listas para o parlamento açoriano, cujo prazo de entrega terminou na segunda-feira, houve 12 forças políticas a apresentar nomes para a compensação, verificou a agência Lusa junto do Tribunal de Ponta Delgada.

O PS avança com Vasco Cordeiro, também número um por São Miguel e atual presidente do executivo regional, enquanto pelo PSD concorre Duarte Freitas, que liderou o partido entre dezembro de 2013 e outubro de 2018.

O Bloco, com António Lima, o CDS, com Artur Lima, e a CDU, com Marco Varela, avançam com os nomes dos respetivos líderes regionais também pela compensação.

Manuel São João é nome primeiro do PPM na lista da compensação, ao passo que Iniciativa Liberal (Nuno Barata), Livre (José Azevedo), PAN (Pedro Neves) e Partido da Terra (Pedro Soares Pimenta) colocam como cabeça de lista os respetivos primeiros nomes do círculo de São Miguel.

O Chega avança pelo círculo de compensação com o secretário-geral da estrutura açoriana, José Pacheco, ao passo que Paulo Silva é o nome do partido Aliança, que preside.

Em 2016, ano das anteriores regionais, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação CDU (PCP/PEV), com 2,6%, obteve um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996.

Vasco Cordeiro, líder do PS/Açores e presidente do Governo Regional desde as legislativas regionais de 2012, após a saída de Carlos César, que esteve 16 anos no poder, apresenta-se de novo a votos para tentar um terceiro e último mandato como chefe do executivo.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.