Associação de Municípios de São Miguel

Projecto "FORMAR" permite a formação de 1.452 funcionários


 

Lusa / AO online   Regional   24 de Set de 2007, 18:27

A Associação de Municípios de São Miguel (AMISM) iniciou hoje um conjunto de 90 acções de formação, que vão abranger até 2009 um total de 1.452 funcionários, visando a melhoria da qualidade do serviço prestado pelas autarquias.

Numa conferência de imprensa, o presidente da AMISM, Rui Melo, adiantou que as acções de formação constituem "uma oportunidade única" para aqueles recursos humanos, proporcionando aos trabalhadores conhecimentos e práticas de trabalho importantes para o desenvolvimento das suas actividades profissionais.

De acordo com o autarca, as acções de formação surgem no âmbito do projecto "FORMAR", co-financiado pela EEA-Grants - Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu.

Segundo explicou, o FORMAR é um projecto de Formação e Qualificação dos Recursos das Autarquias de São Miguel e foi candidatado pela AMISM, em parceria com as seis câmaras municipais da ilha.

O projecto tem como principal objectivo "formar e qualificar os recursos humanos das autarquias, privilegiando o impacto da formação, na melhoria da qualidade do serviço prestado, através da modernização da administração pública local da ilha", frisou Rui Melo, no arranque da primeira de um conjunto de 90 acções de formação, em Ponta Delgada.

O autarca precisou que as acções, a realizar entre 2007 e 2009, vão abranger áreas "transversais" como a informática, relações interpessoais, organização de eventos ou segurança e higiene no trabalho, como também sectores "específicos destinados apenas para os funcionários que desempenham determinadas funções", caso de gestão documental, de projectos, gestão financeira ou gestão ambiental.

O projecto de formação e qualificação dos recursos humanos vai ser executado pela empresa Norma-Açores, e segundo Rui Melo, no final das acções de formação estão previstos estágios profissionais em autarquias do continente e Madeira.

As respectivas condições de selecção e participação serão divulgadas brevemente, acrescentou o presidente da AMISM, para quem estes estágios profissionais vão proporcionar "a troca de experiências e o intercâmbio de práticas de trabalho, que permitirão a melhoria da qualidade dos serviços".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.