Açoriano Oriental
Covid-19
Professores poderão ser prioritários na vacina da gripe por idade ou doença

Os professores poderão ser prioritários para receber a vacina da gripe se tiverem mais de 65 anos ou alguma doença que seja fator de risco para a covid-19, admitiu a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

 Professores poderão ser prioritários na vacina da gripe por idade ou doença

Autor: Lusa/AO Online

Na conferência de imprensa de acompanhamento da pandemia, Graça Freitas frisou que as primeiras prioridades para receber os dois milhões de vacinas que Portugal garantiu para a época da gripe sazonal serão utentes de lares e profissionais de saúde.

A avaliação de quem deve receber primeiro a vacina assenta em “critérios de risco” e os mais vulneráveis são sempre prioritários, declarou.

“Os professores poderão entrar [nos considerados mais prioritários] por dois fatores: o fator idade, se estiver ainda ano ativo e tiver mais de 65 anos ou pelo fator morbilidade, porque apresenta doença crónica”, afirmou.

O Ministério da Saúde comprou este ano o maior número de sempre de doses da vacina para a gripe sazonal, cerca de dois milhões, apesar de haver “um mercado de vacinas muito restrito” que tem que responder a duas épocas de vacinação para gripe sazonal, uma no hemisfério norte e outra no hemisfério sul.

Como em outros anos e particularmente, por causa do risco acrescido que representa a covid-19, “a primeira prioridade são os lares”, indicou.

“Estas pessoas estão em sítios circunscritos, estão juntas, têm idades avançadas e muitas vezes têm morbilidade, doenças associadas”, acrescentou.

Depois, a prioridade vai “para os profissionais de saúde e todos aqueles que prestam cuidades diretamente a doentes e pessoas de risco”.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.