Crise financeira

Primeiro-ministro garante poupanças de portugueses

Primeiro-ministro garante poupanças de portugueses

 

Lusa/AOonline   Nacional   7 de Out de 2008, 15:17

O primeiro-ministro, José Sócrates, garantiu que o Estado vai assegurar as poupanças dos portugueses e não deixará de apoiar as famílias, em particular as famílias mais carenciadas, face à crise financeira que vive em todo o mundo.
“O país enfrenta dificuldades sérias. Enfrentamos nós como enfrentam todos os países europeus, todos os países ocidentais, todos os países desenvolvidos. Mas é justamente neste momento que vos quero dizer que o Estado não deixará de fazer tudo aquilo que puder”, disse José Sócrates.

    “O Estado não deixará de cumprir o seu dever. E o Estado cumpre o seu dever ao assegurar as poupanças do portugueses em qualquer circunstância”, acrescentou o chefe de governo, que prometeu também “apoiar as famílias, particularmente as famílias mais carenciadas” e “orientar o país e a economia portuguesa para responder às dificuldades que vêm de fora”.

    José Sócrates falava na cerimónia de assinatura de 25 contratos do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES) na Área Metropolitana de Lisboa, que vão permitir criar 1.433 lugares em creche, depois de deixar o nome inscrito na primeira pedra da futura creche da Casa do Povo de Azeitão, concelho de Setúbal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.