Presidente Musharraf não se demite no Paquistão


 

Lusa / AO online   Internacional   15 de Ago de 2008, 11:45

O porta-voz de Pervez Musharraf, presidente do Paquistão, desmentiu hoje que o chefe de Estado paquistanês tencione demitir-se para evitar um procedimento de destituição pelo governo, referem hoje jornais ocidentais.
    O Wall Street Journal e o New York Times, dos Estados Unidos, e o britânico Financial Times afirmam, todos eles citando diplomatas e responsáveis políticos paquistaneses, que o presidente Musharraf se prepara para deixar o poder.

    "Não sei onde obtiveram essas informações sem fundamento", declarou à agência France Presse o general Rashid Qureshi, porta-voz de Musharraf.

    "Nem sequer quero comentar essas informações sem fundamento, que já circulam há vários meses", acrescentou Rashid Qureshi.

    A coligação governamental no poder no Paquistão decidiu na quinta-feira destituir Musharraf, cuja capacidade de liderança do Estado está cada vez mais ameaçada.

    Na quarta-feira à noite o chefe de Estado paquistanês fez um apelo à "reconciliação", na sua primeira intervenção pública desde que a coligação governamental anunciou, no passado dia 07, a intenção de o destituir.

    Nunca, na história do Paquistão, um presidente foi destituído.

    A imprensa paquistanesa especula há dias sobre uma possível capitulação de Musharraf, para escapar a uma destituição, mas nenhum responsável político se arrisca à mais mínima conjectura sobre os projectos do presidente.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.