Presidente do PSD/Açores faz ronda de contactos nos EUA

Presidente do PSD/Açores faz ronda de contactos nos EUA

 

Ao Lusa   Regional   20 de Out de 2013, 14:53

O presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, inicia na segunda-feira uma ronda de contactos nos EUA por causa das Lajes com o objetivo de sensibilizar os decisores norte-americanos para a importância da base da Terceira para o arquipélago.

Em declarações à Lusa, Duarte Freitas sublinhou que a questão as Lajes, de onde os EUA pretendem retirar parte significativa do contingente militar atual, deve reunir “todos os esforços” e tem “havido consenso alargado” na região sobre a matéria, incluindo “um diálogo estreito” com o presidente do Governo dos Açores.

“Nesse sentido, para além dos esforços que têm vindo a ser feitos pelo Governo Regional e pelo Governo da República, entendemos, o PSD/Açores, que devemos utilizar também todos os canais disponíveis, nomeadamente alguns contactos que temos no [estado do] Massachusetts e em Washington”, afirmou.

O objetivo, afirmou, é “sensibilizar, e somar esta sensibilização aos outros trabalhos que têm vindo a ser feitos”, para, por um lado, o Senado norte-americano ratificar a decisão de julho da Câmara dos Representantes do Congresso que determina que a Administração Obama não pode usar verbas do orçamento da Defesa de 2014 para reduzir o contingente militar nas Lajes.

Por outro lado, Duarte Freitas pretende, com um conjunto de contactos em Boston e Washington, que “no âmbito daquilo que serão decisões futuras se possa tentar ainda reverter” a decisão dos EUA de diminuir a presença nas Lajes.

“Embora todos tenhamos de estar cientes de que esta decisão já fez boa parte do caminho e portanto é muito difícil reverter”, afirmou.

“No entanto, temos não só de aproveitar esta areia na engrenagem que foi deitada agora para travar um pouco este processo mas também ver se se consegue no futuro conter esta decisão, até que possa haver uma outra Administração ou que esta própria Administração norte-americana possa mudar opinião. Não é fácil, não será fácil, mas também é por isso, e face à importância do tema, que devemos juntar todos os esforços nos Açores, a nível ancional e internacional, para salvaguardar ao máximo possível os interesses dos Açores nesta matéria”, afirmou.

Duarte Freitas sublinhou que é importante, para já, que o Senado ratifique a decisão da câmara dos representantes porque mesmo que não se consiga “reverter” a decisão dos EUA, é uma forma de “arranjar algum capital de queixa” e tempo para “angariar outras formas de compensação para a Terceira, as Lajes e os Açores”.

Nos dias que passará nos EUA, Duarte Freitas vai reunir-se com, entre todos, senadores e congressistas federais e estaduais (a maioria com origem açoriana ou eleitos por círculos eleitorais com importantes comunidades portuguesas) e o embaixador de Portugal em Washington.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.