Açoriano Oriental
Covid-19
Vasco Cordeiro em contacto com líderes da oposição

O presidente do Governo Regional dos Açores revelou este sábado que esteve em contacto com os líderes dos partidos políticos com assento no parlamento açoriano, na sequência das medidas tomadas para combater a pandemia de Covid-19.

article.title

Foto: Eduardo Resendes/AO
Autor: AO Online/ Lusa

“Vasco Cordeiro contactou nas últimas horas, por via telefónica, o presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, o presidente do CDS/Açores, Artur Lima, o coordenador do BE/Açores, António Lima, o coordenador do PCP/Açores, Marco Varela, e o deputado do PPM/Açores, Paulo Estêvão”, adiantou o executivo açoriano, em comunicado de imprensa.

O presidente do Governo Regional (PS) manteve ainda contactos com “a presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Ana Luís, com a presidente da Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores, Cristina Calisto, e com o presidente do grupo parlamentar do PS/Açores, Francisco César”.

Numa carta enviada hoje ao primeiro-ministro, o presidente do executivo açoriano solicitou “a suspensão urgente das ligações aéreas do exterior, incluindo do território nacional, com os aeroportos dos Açores, com exceção do transporte de carga e casos de força maior, desde que autorizados pela competente Autoridade de Saúde”, devido ao surto de Covid-19.

Segundo Vasco Cordeiro, o primeiro-ministro alega a “impossibilidade de o Governo Regional dos Açores determinar, mesmo que por razões sanitárias, a suspensão das ligações aéreas do exterior com os aeroportos dos Açores”, mas o executivo açoriano “discorda” desta posição.

“É necessário tomar todas as medidas possíveis, antes do surgimento de qualquer caso positivo na Região, o que ainda não aconteceu até ao momento em que lhe faço esse pedido, de forma a preservar ao máximo possível a capacidade de resposta do Serviço Regional de Saúde dos Açores”, sublinhou o presidente do Governo Regional, na carta, citada em comunicado de imprensa.

A Autoridade de Saúde Regional dos Açores anunciou hoje, ao início da tarde, que "todos os passageiros de voos do exterior que aterrem na região" passam a estar "obrigados a cumprir um período obrigatório de quarentena de 14 dias".

Enquanto único acionista do grupo SATA, o executivo açoriano decidiu concentrar as ligações da companhia aérea com o exterior nas ilhas Terceira e São Miguel, “tendo em vista otimizar a capacidade de resposta das autoridades de saúde regionais”.

Um dos aviões Dash Q200 Bombardier, da frota da SATA Air Açores, “será transformado na versão para transporte de carga (configuração combi), ficando, assim, disponível para essa função, o que não se afigura necessário no momento”.

O Governo Regional da Madeira já tinha anunciado também que todos os passageiros que aterrassem nos aeroportos do arquipélago a partir das 00:00 de domingo ficariam em quarentena ou isolamento social obrigatório.

Depois disso, o Governo da República disse que "desaconselha fortemente" os cidadãos nacionais não residentes nos Açores e na Madeira a voarem para as regiões autónomas, "dado não ser possível assegurar depois a sua evacuação durante o período de quarentena".



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.