Açoriano Oriental
Covid-19
Presidente da República desaconselha "expectativas excessivas" quanto à vacinação

O Presidente da República desaconselhou hoje "expectativas excessivas" quanto à vacinação, referindo que esse processo levará "vários meses", mesmo para os grupos prioritários, e defendeu que "toda a facilidade é errada e toda a prevenção é imperativa".

Presidente da República desaconselha "expectativas excessivas" quanto à vacinação

Autor: AO Online/ Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa deixou este alerta numa comunicação ao país a partir do Palácio de Belém, em Lisboa, em que anunciou a renovação do estado de emergência até 23 de dezembro, com a perspetiva do seu prolongamento até 07 de janeiro.

"O que se sabe acerca de vacinas, nomeadamente das duas primeiras a aguardarem aprovação da Agência Europeia de Medicamentos (AEM) confirma o que aqui disse a 20 de novembro: a sua chegada a todos os portugueses que a queiram receber, sem exclusão de ninguém, muito menos por guetos de idade, obedece a calendários prolongados no tempo", disse.

O chefe de Estado salientou que "é, pois, uma matéria de vários meses, não de dias ou de semanas, mesmo para os projetados grupos prioritários".

"É bom que isto fique claro para que se não criem expectativas excessivas e, portanto, desilusões imediatas. Logo, toda a facilidade é errada e toda a prevenção é imperativa, ao longo de dezembro como no arranque de 2021", acrescentou.


PUB
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.