Prejuízos das inundações no sul de França calculados em 200 milhões de euros


 

Lusa/Ao online   Internacional   21 de Out de 2018, 20:01

As inundações que na semana passada afetaram a região de Aude, no sudoeste de França, onde morreram 14 pessoas, causaram prejuízos de cerca de 200 milhões de euros, revelou este domingo o ministro da Economia, Bruno Le Maire.

Em declarações à televisão France 3, o ministro referiu que os danos são consideráveis sobretudo em habitações e veículos e pediu celeridade às companhias de seguro no reembolso às pessoas afetadas, sob o regime de "desastres naturais".

As fortes chuvas que atingiram o sul da França há uma semana causaram 14 mortos e 75 feridos, por causa de uma subida de sete metros no rio Aude, que dá nome à região.

O Governo francês reconheceu o estado de desastre natural em mais de 120 municípios na região de Aude.

O presidente de França, Emmanuel Macron, visitará na segunda-feira a região afetada para se encontrar com as famílias das vítimas e as autoridades locais.

Em Portugal, a passagem da tempestade 'Leslie', no passado fim de semana, provocou 28 feridos ligeiros e 61 desalojados, afetando vários municípios da região Centro, em particular Coimbra e Figueira da Foz.

Os prejuízos causados na região Centro ultrapassam os 80 milhões de euros, de acordo com os dados preliminares avançados pelas câmaras municipais mais afetadas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.