FAO

Preços dos alimentos muito caros nos países em desenvolvimento


 

Lusa / AO online   Economia   10 de Nov de 2009, 14:37

Os preços dos produtos alimentares mantêm-se muito elevados nos países em vias de desenvolvimento apesar das boas colheitas de cereais este ano, e "31 países precisam de ajuda urgente", alertou esta terça-feira a FAO.
"Para as populações mais pobres dos países em vias de desenvolvimento, que gastam até 80 por cento do seu orçamento na alimentação, a crise dos preços dos víveres alimentares ainda não terminou", disse Hafez Ghanem, director-geral-adjunto da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura).

Aquele responsável adiantou que o investimento na agricultura dos países em vias de desenvolvimento deverá ser uma "prioridade mundial".

Embora os preços dos víveres alimentares tenham baixado de forma significativa desde os picos esperados há alguns anos, os preços do trigo e do milho subiram em Outubro, enquanto que o preço do arroz está ainda bem acima de antes da crise, segundo o relatório da FAO sobre a situação.

A instituição organiza uma cimeira sobre segurança alimentar em Roma, que decorre até quarta-feira.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.