Açoriano Oriental
Praia da Vitória vai investir 350 mil euros nas zonas balneares do concelho

A Câmara Municipal da Praia da Vitória vai investir cerca de 350 mil euros nas zonas balneares do concelho, anunciou o presidente da autarquia, Tibério Dinis, aquando da cerimónia Nacional de Hasteamento da Bandeira Azul, que decorreu na Praia Grande, no fim de semana.


Foto: CMPV
Autor: Susete Rodrigues/AO Online

“As zonas balneares são um ativo estratégico no concelho, não só na vertente do lazer mas também do ponto de vista económico a nível turístico. Somos o concelho com mais bandeiras azuis dos Açores, conseguimos cumprir com rigor os critérios que este galardão imprime. Daí que a nossa aposta passe por um investimento crucial na manutenção, segurança e qualidade destes espaços. Este é um esforço de todos nós, dos responsáveis pela manutenção e gestão das zonas balneares, sempre com o cuidado necessário a nível ambiental, mas também de cada utilizador, que deve ter orgulho nas nossas zonas balneares”, disse o autarca citado em nota de imprensa.


Na ocasião, Tibério Dinis, lembrou que a “nossa baía engloba três zonas balneares galardoadas com a bandeira azul, nomeadamente a praia da Riviera, Praia Grande e Prainha. Além destas, a nossa marina também ostenta a bandeira azul para marinas. Mas o concelho conta ainda com mais quatro galardões, nas zonas balneares do Porto Martins, das Escaleiras na Vila Nova, dos Biscoitos e das Quatro Ribeiras.


O autarca referiu ainda que “temos a noção de que existe um vasto trabalho, que envolve diversas entidades locais, a ser mantido no sentido de salvaguardar e reforçar a qualidade das nossas zonas balneares. A gestão e confiança geradas ao longo dos últimos anos têm por base um esforço exímio da Associação de Bombeiros da Praia da Vitória na gestão dos nadadores-salvadores, assim como das Juntas de Freguesia, a Capitania do Porto, a Direção Regional e os colaboradores da autarquia”.


A cerimónia contou com a participação de José Archer, presidente da Associação Bandeira Azul da Europa; Filipe Porteiro, diretor regional dos Assuntos do Mar; e Luís Vasco Cunha, presidente da direção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória.


Falta de nadadores-salvadores nas zonas balneares

No decorrer do encontro, Tibério Dinis alertou também para a importância de serem necessários mais nadadores-salvadores qualificados para garantir um verão em pleno, reforçando a qualidade das zonas balneares.


São necessários cerca de 30 nadadores-salvadores na Praia da Vitória, estimando-se a necessidade de um valor global de 60 profissionais na ilha Terceira. Valor que inclui o concelho de Angra do Heroísmo, segundo com mais bandeiras azuis, o que coloca a ilha Terceira no topo das ilhas açorianas ao nível deste galardão.


“É necessário que as entidades competentes, de entre as quais a Câmara Municipal, diligenciem esforços para atrair pessoas para esta prática, garantido uma maior abrangência e segurança nas zonas balneares, até porque este é um dos critérios necessários à atribuição de um galardão desta natureza”, alertou, na mesma nota de imprensa.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.