PR diz que Natal "tem de ser todos os dias" porque há pobreza e carências a suprir

PR diz que Natal "tem de ser todos os dias" porque há pobreza e carências a suprir

 

Lusa/Ao online   Nacional   23 de Dez de 2018, 11:07

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este sábado que o Natal "tem de ser todos os dias" porque ainda existe muita pobreza e necessidades a satisfazer.

"Que feliz coincidência, o aniversário ser daqui a dois dias da noite de Natal, a três dias do dia de Natal", começou por dizer Marcelo Rebelo de Sousa no encerramento da sessão comemorativa dos 85 anos do Clube Rotary do Funchal.

"O dia de Natal, costumamos dizer nós que deveria ser todos os dias e tem de ser todos os dias. Todos os dias precisamos de mais voluntariado, todos os dias precisamos de mais companheirismo, todos os dias precisamos de mais solidariedade social, todos os dias precisamos de mais serviços à comunidade, todos os dias precisamos de mais justiça social"

O Presidente da República salientou que, apesar de todos os avanços tecnológicos, há muitas dificuldades ainda a suprir.

"Continuamos a ter níveis de pobreza, continuamos a ter desigualdades, continuamos a ter carências, continuamos a ter necessidades, instantes prementes para satisfazer", observou.

Por isso, o chefe de Estado apelou à mobilização de mais novos e de novas forças para ajudar a comunidade que forma a sociedade portuguesa.

"Recriemos, renovando, a forma de viver o espírito rotário e esse é um apelo de Natal e é um apelo de Natal todos os dias", indicou.

"Muitos parabéns ao Rotary Clube do Funchal, muitos parabéns ao distrito que ele e o meu clube pertencem [Lisboa], muitos parabéns à Região Autónoma da Madeira, muitos parabéns a Portugal por ter uma Região Autónoma assim, por um clube assim, por ter rotários com capacidade de sonhar e de construir o futuro", concluiu.

O Representante da República, o juiz-conselheiro Ireneu Barreto, o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, o Bispo do Funchal, António Carrilho, e o presidente do Rotary Clube do Funchal, João Paredes, estiveram, entre outras entidades, presentes no jantar comemorativo dos 85 anos daquela instituição.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.