Autoridades locais

Povoação reduziu endividamento em 19,1%

Povoação reduziu endividamento em 19,1%

 

Lusa/AO online   Regional   22 de Out de 2010, 12:17

A suspensão dos investimentos e a redução das despesas correntes permitiu à Câmara da Povoação, em S. Miguel, Açores, reduzir o endividamento líquido em 19,1 por cento nos primeiros nove meses deste ano, revelou o presidente da autarquia.
Entre Janeiro e Setembro, o endividamento líquido do município – que contabiliza os valores em dívida acima dos limites legalmente estabelecidos – baixou de 10 para oito milhões de euros, afirmou Carlos Ávila, em declarações à Lusa, acrescentando que o relatório de gestão enviado ao secretário de Estado da Administração Local revela que, até Setembro, se registou uma redução “da despesa real do município em cerca de 603 mil euros”.

Apesar dos cortes nas transferências do Estado previstas para 2011 em consequência das medidas de austeridade anunciadas pelo Governo da República, que Carlos Ávila afirmou entender porque “as câmaras têm de ser solidárias”, garantiu que o plano de poupança da autarquia vai continuar a ser implementado.

Para evitar submeter-se à assinatura de um plano de estabilização com o Governo da República, que implicaria “submissão e perda de autonomia de gestão por 20 anos”, a Câmara da Povoação optou por um programa de redução das dívidas que obrigará em 2011 a redução dos investimentos “a quase zero” e a novas poupanças em encargos de funcionamento.

Com uma receita anual de quatro milhões de euros, metade dos quais afectos a despesas correntes, o município da Povoação, de maioria socialista, propôs-se reduzir este ano o endividamento líquido em 20 por cento e os resultados obtidos até Setembro perspectivam que essa meta seja ultrapassada.

Segundo os dados fornecidos por Carlos Ávila, a Câmara da Povoação regista uma dívida acumulada de 18 milhões de euros, atingindo o passivo das empresas municipais outros 17,5 milhões.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.