Saúde

Portugueses cortam na farmácia apesar das descidas dos preços dos remédios

Portugueses cortam na farmácia apesar das descidas dos preços dos remédios

 

Lusa/AO online   Nacional   24 de Out de 2011, 14:27

Os doentes portugueses estão a comprar menos medicamentos e nem mesmo as descidas de preço dos remédios conseguem evitar que os utentes escolham cortar na despesa da farmácia, reconhecem os médicos.
“Os médicos de família têm a percepção da dificuldade que as pessoas têm na aquisição dos medicamentos. E sentimos o mesmo noutras áreas, como no pagamento de taxas moderadoras, em que há quem tente evitar ou adiar exames ou meios complementares de diagnóstico”, admite o vice-presidente da Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral (APMCG).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.