Açoriano Oriental
Crise/Energética
Portugal, França e Espanha alcançam acordo sobre interconexões ibéricas

Os governos de Portugal, França e Espanha alcançaram um acordo para acelerar as interconexões ibéricas, abandonando o projeto existente, destinado apenas ao gás, por um outro que prevê um gasoduto marítimo para transportar também hidrogénio ‘verde’.

Portugal, França e Espanha alcançam acordo sobre interconexões ibéricas

Autor: Lusa/AO Online

"Chegámos a acordo – os três governos – de subsistir o projeto do MindCat por um novo projeto, que se irá chamar um corredor de energia ‘verde’, que irá unir a Península Ibérica a França e, portanto, ao mercado energético europeu, através da alternativa Barcelona e Marselha, criando um ‘pipeline’ [gasoduto] para o hidrogénio ‘verde’ e também, durante a transição, para o gás […] entre Barcelona e Marselha", anunciou o chefe de Governo espanhol, Pedro Sánchez, na chegada ao Conselho Europeu, em Bruxelas, e após uma reunião entre os três líderes esta manhã.

Falando numa “boa notícia”, Pedro Sánchez precisou que o acordo alcançado, após “muitos meses de trabalho intenso entre o governo de França, de Portugal e de Espanha”, prevê que se acelere “o processo de interconexões”.

De acordo com o chefe de Governo espanhol, a ‘luz verde’ foi possível após o preenchimento de “três premissas”, sendo elas o facto de, além do gás e do hidrogénio renovável, as interconexões poderem ser também elétricas, estarem alinhadas com a transição ecológica e ainda responderem aos pedidos de solidariedade numa altura em que a União Europeia (UE) teme a falta de gás este inverno.

Pedro Sánchez referiu que, numa reunião à margem da Parceria Euromed (Euro-Mediterrânica), que se realiza a 08 e 09 de dezembro na cidade espanhola de Alicante, os três líderes vão ultimar pormenores como “prazos para os investimentos”, a “repartição dos custos” e o “volume de recursos económicos que terão de ser alocados”.

“Quero agradecer a abertura do Presidente francês, Emmanuel Macron, e a solidariedade e o trabalho com o primeiro-ministro português, António Costa”, adiantou o chefe de Governo espanhol.

O primeiro-ministro português, António Costa, reuniu-se esta manhã em Bruxelas com o seu homólogo espanhol e o Presidente francês para discutir a crise energética, num encontro em que participam também os ministros da tutela dos três países.

No final do encontro, António Costa disse estar “muito satisfeito”.

As interligações energéticas entre a Península Ibérica e o resto da Europa têm sido de debate desde 2009, sob a égide do ex-primeiro-ministro José Sócrates, então com o reforço entre Portugal e Espanha, tendo – em 2015 – o então presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, defendido a sua execução de modo a reduzir a dependência energética em relação à Rússia.

Em março de 2015, o sucessor de Barroso na liderança do executivo europeu Jean-Claude Juncker, reuniu-se em Madrid com o ex-Presidente francês François Hollande, o ex-primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy, e o então chede do Governo português Pedro Passos Coelho, para acordarem modalidades de reforço das ligação da Península Ibérica ao resto do mercado da energia da UE.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados