Açoriano Oriental
Qualificação para o Euro2021
Portugal empata com Finlândia, após sofrer ao minuto 90

A seleção portuguesa de futebol feminino empatou na receção à Finlândia (1-1), após sofrer o golo da igualdade aos 90 minutos, em jogo do grupo E da fase de qualificação para o Euro2021.


Foto: OCTAVIO PASSOS/LUSA
Autor: Lusa/AO Online

As jogadoras lusas foram quase sempre superiores às adversárias no Estádio Municipal de Famalicão, num início de noite chuvoso, e adiantaram-se aos 32 minutos, num penálti convertido por Cláudia Neto, mas o ‘desperdício' ofensivo no segundo tempo acabou castigado aos 90+1, com um tento de Linda Sällström, após canto.

Portugal, que defronta novamente o conjunto nórdico no próximo jogo da qualificação, em abril de 2020, passou a somar quatro pontos após dois jogos de qualificação e perdeu a oportunidade de se aproximar da Finlândia, líder do grupo, invicta, com 10 pontos em quatro desafios.

Apesar do relvado ‘empapado’, a condicionar o movimento da bola, Portugal começou o desafio ao ataque e ameaçou a baliza por duas vezes nos primeiros 10 minutos, por Jéssica Silva: a jogadora do Lyon (França) rematou para um corte de uma adversária junto à linha de baliza, aos cinco, e depois ao lado (10).

O conjunto nórdico, mais forte fisicamente, começou a aliviar a pressão com recurso aos lançamentos longos para a avançado Linda Sällström, autora de sete golos na fase de qualificação em curso, que foi, porém, incapaz de bater a guarda-redes portuguesa quando irrompeu pela área, aos 13.

O perigo voltou a rondar a baliza lusa quando Sanni Franssi obrigou Inês Pereira a defesa difícil, num remate de longe, aos 22 minutos, mas a equipa treinada por Francisco Neto e reagiu e chegou à vantagem antes do intervalo: Cláudia Neto foi derrubada por Emmi Alanen no interior da área contrária, aos 31, e bateu o penálti para o lado contrário da guarda-redes Tinja-Riikka Korpela.

Após ter marcado o 18.º golo na sua 125.ª internacionalização, a ala do Wolfsburgo (Alemanha) esteve em três lances que poderiam ter dado o 2-0 no início da segunda parte: falhou a emenda decisiva na pequena área, ao minuto 49, atirou por cima, de fora da área (51), e assistiu Diana Silva para um remate ao lado (56).

A seleção das ‘quinas’ controlou o jogo na totalidade até aos 75 minutos, altura em que as finlandesas reapareceram ofensivamente, com Ria Öling a obrigar Inês Pereira a defesa para canto (minuto 81), antes de Linda Sällström apontar o seu oitavo golo no grupo E, com um desvio com o pé na pequena área, após canto da direita.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.