Eleições

Portas deseja a Cristas, por vídeo, “bom resultado”, “melhor do que muitos esperam”

Portas deseja a Cristas, por vídeo, “bom resultado”, “melhor do que muitos esperam”

 

AO Online/ Lusa   Nacional   29 de Set de 2019, 11:18

O ex-líder do CDS-PP Paulo Portas fez este sábado um forte apelo ao voto no partido para evitar uma maioria de esquerda nas legislativas de outubro e desejou um “bom resultado”, “melhor do que muitos esperam” a Assunção Cristas.

Numa mensagem em vídeo, exibida num jantar comício em Angeja, Albergaria-a-Velha, com várias centenas de pessoas, Portas recorda que foi eleito seis vezes pelo círculo de Aveiro e dedicou as primeiras palavras à sua sucessora à frente dos centristas.

“[Quero] cumprimentar, em primeiro lugar, a presidente do partido, a quem desejo tudo de bom, que conduza as nossas cores a um bom resultado no dia 06 de outubro, melhor do que muitos esperam”, afirmou, numa mensagem de três minutos em que também elogiou o trabalho dos dois deputados do CDS, João Almeida e António Carlos Monteiro, que "trabalharam muito bem durante estes quatro anos".

"Quem trabalha merece ser recompensado, quem não trabalha deve mudar de ramo", disse.

O antigo vice-primeiro-ministro do Governo PSD/CDS pediu trabalho aos “militantes e simpatizantes” no esclarecimento dos eleitores, alertando contra uma eventual maioria de esquerda, após as eleições de 06 de outubro.

“Lembrem as pessoas o que aconteceu em 2015. O que contou não foi a coligação ter ganho ou o partido com mais votos. O que contou foi a soma dos deputados no parlamento. Por isso é que nasceu a ‘geringonça’ e por isso é que os deputados do CDS são essenciais. Os deputados do CDS somam e sem a soma dos deputados do CDS a maioria será de esquerda”.

A todos pediu que tenham a noção de que “se o CDS não eleger os seus deputados”, os eleitos serão os “deputados do PS, do BE, do PCP e do PAN”.

Paulo Portas esteve esta semana numa ação de campanha em Aveiro, para apoiar a candidatura de João Almeida, de que é mandatário, estando ainda em aberto a sua presença ao lado da presidente do partido.

Na quarta-feira, Assunção Cristas disse já ter combinado com o ex-vice-primeiro-ministro, que tem “uma agenda muito, muito complicada”, a sua entrada na campanha, faltando definir a data, que não foi ainda divulgada.

A presença de Paulo Portas numa ação de campanha para as legislativas, naquele dia, afirmou a líder, prova que, no partido, “todos estão a trabalhar no mesmo sentido”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.