Autárquicas

Plenários de cidadãos retiraram maioria ao PSD nas Lajes das Flores

 Plenários de cidadãos retiraram maioria ao PSD nas Lajes das Flores

 

Lusa / AO online   Regional   19 de Out de 2009, 10:41

O PSD perdeu a maioria na Assembleia Municipal das Lajes das Flores, na sequência da votação nos plenários de cidadãos domingo realizados nesta ilha dos Açores.
Os plenários realizaram-se em três das sete freguesias do concelho das Lajes, que não tinham ido a votos para a Assembleia de Freguesia nas eleições autárquicas de 11 de Outubro por terem menos de 150 eleitores inscritos.

Nos plenários de cidadãos hoje realizados neste concelho foram eleitos dois autarcas afectos ao PS (Verónica Eduardo, na Fajãzinha, e Nélia Tavares, no Mosteiro) e um afecto ao PSD (Aurélio Serpa, no Lajedo).

Com esta votação, o PSD, que tinha vencido as eleições para a Câmara das Lajes das Flores, passa a ter 11 elementos na assembleia municipal, tantos quantos o PS.

Apesar deste empate entre PS e PSD, não é ponto assente que os autarcas eleitos representem os partidos a que estavam ligados, já que os plenários de cidadãos elegeram listas de candidatos e não forças partidárias.

Há quatro anos, por exemplo, um autarca ligado ao PS, acabou por se juntar à bancada do PSD, na altura da tomada de posse da assembleia municipal, o que demonstra o cariz peculiar destas eleições.

No concelho vizinho de Santa Cruz das Flores também se realizaram hoje plenários de cidadãos em duas freguesias, onde os habitantes escolheram autarcas afectos ao PS (António Rodrigues, nos Cedros, e Maurício Pedro, na Caveira).

O PS, que vencera as eleições para a câmara de Santa Cruz, viu assim reforçada a sua maioria absoluta na assembleia municipal.

Estas foram as únicas freguesias dos Açores que não elegeram autarcas a 11 de Outubro, por terem um reduzido número de eleitores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.