Açoriano Oriental
Pilar Social será prioridade da presidência portuguesa da UE

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, afirmou em Bruxelas que o Pilar Europeu dos Direitos Sociais será “claramente” uma das grandes prioridades da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), no primeiro semestre de 2021.

article.title

Foto: MÁRIO CRUZ/LUSA
Autor: Lusa/AO Online

Ana Mendes Godinho, que hoje participou no seu primeiro Conselho de ministros do Trabalho europeus, aproveitou a ‘estreia’ em Bruxelas para uma série de encontros, incluindo com os seus homólogos da Alemanha (Hubertus Heil) e da Eslovénia (Ksenija Klampfer), países que formam com Portugal o próximo trio de presidências rotativas da UE, para “começar a trabalhar” no programa conjunto e “identificar as principais ações” a desenvolver entre 2020 e 2021.

“Estivemos a identificar quais as prioridades do trio em termos dos assuntos sociais que serão abordados durante a presidência. Aqui, claramente um foco ao pilar social, assumidamente uma das prioridades, as questões mais uma vez do futuro do trabalho, dos trabalhadores das plataformas, das várias matérias da economia social e também do envelhecimento ativo. Portanto, as várias matérias transversais do pilar social, que são uma prioridade não só da Comissão, mas também serão uma prioridade assumida durante a presidência”, disse.

A ministra manteve também reuniões com os novos comissários europeus do Emprego, Nicolas Schmit, e da Igualdade, Helena Dalli - igualmente no sentido de “identificar prioridades de trabalho e de articulação” -, assim como com “eurodeputados portugueses de todos os partidos”, para “garantir também uma identificação de prioridades” e “aquilo que devem ser os principais focos de atenção”.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.