Camboja

Phnom Penh ameaçou expulsar o representante da ONU


 

Lusa / AO online   Internacional   22 de Mar de 2010, 10:41

O governo cambojano ameaçou expulsar o representante da ONU em Phnom Penh, acusado de “ingerência inaceitável” após um comunicado onde reclama um debate transparente sobre a corrupção no país, segundo uma carta a que agência France Presse teve acesso.
As agências da ONU reclamaram no princípio de Março um processo “transparente e participativo” durante o debate no Parlamento de uma lei anticorrupção muito controversa, que foi aprovada após a oposição ter deixado o Parlamento.

Numa carta dirigida ao representante das Nações Unidas em Phnom Penh, Douglas Broderick, o ministro cambojano dos Negócios estrangeiros, Hor Namhong, acusou o seu gabinete de “ingerência inaceitável e flagrante nos assuntos internos do Camboja”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.