Nova Zelândia/Ataque

Pelo menos 48 pessoas ficaram feridas no ataque às mesquitas


 

Lusa/AO Online   Internacional   15 de Mar de 2019, 10:22

Pelo menos 48 pessoas, incluindo crianças, estão hospitalizadas devido a ferimentos a bala no hospital de Christchurch, após os ataques a duas mesquitas na Nova Zelândia que provocaram 49 mortos.

“Os ferimentos variam de graves a leves”, disseram num comunicado as autoridades de saúde em Canterbury, a região onde a cidade de Christchurch está localizada.

Cerca de dez feridos tiveram de ser operados de urgência no hospital depois do ataque.

As mesmas fontes acrescentaram que outros pacientes foram encaminhados para outros centros da comunidade.

As autoridades de saúde afirmaram que cerca de 200 pessoas estão no hospital à espera de notícias sobre os familiares.

As informações das autoridades neozelandesas indicam que quatro suspeitos foram detidos, entre os quais um australiano.

Pelo menos 49 pessoas morreram hoje no ataque a duas mesquitas em Chirstchurch, na Nova Zelândia, confirmou o comissário Mike Bush da polícia neozelandesa. Os ataques tiveram início às 13:40 (00:40 em Lisboa) nas mesquitas de Al Noor, em Hagley Park, e de Linwood Masjid.

Um total de 41 vítimas foram mortas no tiroteio na mesquita de Al Noor, enquanto outras sete foram mortas na mesquita de Linwood e uma outra pessoa foi declarada morta no hospital.

Mais cedo, em conferência de imprensa, o comissário Mike Bush informou que “um homem foi acusado de homicídio” e vai ser presente a tribunal pelos ataques contra as mesquitas, situadas no centro da cidade de Christchurch.

Segundo Bush, as autoridades desativaram uma série de engenhos explosivos improvisados encontrados num veículo após os disparos numa das mesquitas.

Um homem que se identificou como Brenton Tarrant, de 28 anos, nascido na Austrália, reivindicou a responsabilidade pelos disparos e transmitiu em direto na Internet o momento do ataque.

Brenton Tarrant deixou um manifesto anti-imigrantes de 74 páginas, no qual procurou justificar as ações.

Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia e a terceira maior cidade do país com cerca de 376.700 habitantes, localizada na costa leste da ilha e a norte da península de Banks. É a capital da região de Canterbury.

"Isso só pode ser descrito como um ataque terrorista", disse a primeira-ministra Jacinta Ardern numa conferência de imprensa em Wellington, na Ilha Norte.

A primeira-ministra descreveu o ataque como de "extrema ideologia e de extrema violência" e apontou que não tem "precedentes" na Nova Zelândia, um país que descreve como diverso e aberto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.