Pelo menos 16 mortos e 70 feridos em Peshawar

Pelo menos 16 mortos e 70 feridos em Peshawar

 

lUSA/AO Online   Internacional   5 de Dez de 2008, 16:29

Pelo menos 20 pessoas morreram e 80 ficaram hoje feridas num atentado com uma viatura armadilhada junto a uma mesquita xiita na zona do bazar de Kissa Khwani, Peshawar, informou a polícia local citada pela BBC.
As autoridades adiantaram que, de momento, não há pistas sobre a autoria deste atentado.

    O chefe de polícia Malik Naveed Khan admitiu que o engenho explosivo transportado na viatura, com 20 a 25 quilogramas, pudesse conter químicos altamente inflamáveis.

    A polícia admite haver mulheres e crianças entre as vítimas, que andavam nas compras e foram apanhadas pela onda de choque e pelo fogo nas lojas.

    "A explosão foi muito violenta e destruiu tudo à volta”, adiantou uma testemunha presencial citada pela agência Associated Press.

    No hospital de Peshawar deram entrada 16 corpos ensanguentados, mas o acesso à área do atentado é dificultado às equipas de socorro pelo caos resultante do atentado.

    Anteriormente, numa rixa entre xiitas e sunitas na região de Orakzai, noroeste paquistanês, morreram seis pessoas.

    Na região de Bajaur deflagraram bombas durante um funeral nas proximidades da mesquita da cidade de Dera Ismail Khan.

    A escalada de violência nas regiões tribais no noroeste paquistanês passa por confrontos directos entre o exército e islamitas radicais.

    Islamabad tem 80.000 soldados destacados naquela região tribal à caça de talibãs e terroristas da Al-Qaida.

    O Presidente Asif Alí Zardari e o primeiro-ministro, Yusuf Razá Guilani, já condenaram o atentado.

    No Paquistão, 20 por cento da população islâmica é xiita.

    Terroristas paquistaneses terão estado por trás dos atentados da semana passada em Mumbai (Bombaim, oeste da Índia), que fizeram 188 mortos.

    Trata-se do grupo Lashkar-e-Toiba (LeT), que luta pela anexação do Caxemira indiano ao Paquistão.

   

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.