Queda do Muro de Berlim

PE comemora com 89 jovens nascidos em Novembro de 1989

PE comemora com 89 jovens nascidos em Novembro de 1989

 

Lusa/AO Onlline   Internacional   5 de Nov de 2009, 11:42

O Parlamento Europeu associa-se às comemorações dos 20 anos da queda do Muro de Berlim com uma sessão solene na quarta-feira, em Bruxelas, na qual participam 89 jovens europeus, incluindo três portugueses, nascidos em Novembro de 1989.

Uma nota de imprensa do Parlamento Europeu (PE) refere que 89 jovens nascidos em Novembro de 1989, ano em que foi derrubado o Muro de Berlim, virão a Bruxelas "festejar o aniversário do nascimento de uma nova Europa".

Os três jovens portugueses que participam no evento nasceram no dia em que o muro caiu: 09 de Novembro de 1989.

A dias de completarem 20 anos, Ana Cristina Correia é estudante do 12.° ano, Fernando Costa Pereira estuda Arquitectura e Luís Santos está a tirar o curso de Gestão.

O PE vai celebrar um acontecimento que se transformou num símbolo da unificação e da liberdade na Europa, "sem esquecer as situações trágicas que se viveram na Alemanha, na antiga Checoslováquia, na Hungria, na Polónia, na Roménia e nos países do Báltico".

"Sou, de certa forma, um representante dos países que foram deixados do outro lado. É isso que sinto, foi por isso que fui eleito e é isso que oiço da parte desses países. Mas antes de mais represento toda a União Europeia e isso significa que somos iguais e igualmente responsáveis perante a UE», afirmou o presidente do Parlamento Europeu, o polaco Jerzy Buzek.

«Ainda somos diferentes em termos de desenvolvimento e de história, mas esses já não são os factores dominantes. Tenho consciência da enorme responsabilidade daí decorrente, porque simplesmente não podemos cometer erros. Iremos escrever juntos a história europeia", sublinhou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.