PCP reconhece que “os resultados não foram bons” nos Açores


 

Lusa/AO online   Regional   6 de Out de 2019, 23:12

O líder do PCP/Açores, Marco Varela, reconheceu este domingo que os resultados dos comunistas nas legislativas "não foram bons" no arquipélago, ao serem a sexta força política mais votada, com 2,4% dos votos, ficando até atrás do PAN.

"Temos de reunir para analisar os resultados eleitorais, mas reconhecemos que estes resultados não foram bons", disse o dirigente comunista, na sede do PCP/Açores, na cidade da Horta, em reação aos resultados das legislativas nacionais de domingo, na sequência das perguntas feitas pelos jornalistas.

Marco Varela reconheceu também que o resultado eleitoral do PCP, a nível nacional, ficou aquém das expectativas, já que o objetivo dos comunistas era obter mais votos e eleger mais deputados à Assembleia da República, cenário que não se concretizou.

Apesar disso, o líder do PCP/Açores destacou a subida do partido em algumas ilhas, como é o caso das Flores e de São Jorge.

Nos Açores, o PS foi o partido mais votado nestas eleições, obtendo 40% dos votos e elegendo três dos cinco mandatos em disputa, ao passo que o PSD consegui 30,3% e dois deputados.

O Bloco de Esquerda foi a terceira força política mais votada, com 7,9%, o CDS obteve 4,8%, o PAN 2,6% e a CDU 2,4%.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.