Parque dos Dinossauros atrai mais de 14ME de investimentos turísticos na Lourinhã


 

Lusa/Ao online   Nacional   23 de Jun de 2018, 12:40

 O Parque dos Dinossauros da Lourinhã, que recebeu 150 mil visitantes desde que abriu em fevereiro, está a atrair a este concelho do distrito de Lisboa novos investimentos turísticos que totalizam mais de 14 milhões de euros.

“Desde a abertura do Dino Parque que se nota uma maior procura de informação sobre o concelho por parte de investidores nacionais e estrangeiros em diferentes áreas de negócio”, respondeu o município hoje à agência Lusa.

Este ano, dois novos aparthotéis entraram em obra, de acordo com fontes próximas dos promotores, ambos estrangeiros.

As instalações da antiga Escola Agrícola, encerrada em 2009, vão dar lugar a 90 apartamentos turísticos, num investimento de quatro a cinco milhões de euros, enquanto 2,5 milhões de euros, na maioria oriundos da Áustria, estão a ser investidos na requalificação da antiga Estalagem da Praia da Areia Branca, onde vão surgir 41 apartamentos.

Desde 2015, entraram na câmara 11 processos de obras para projetos turísticos, que somam 460 novas camas e um investimento total de mais de cinco milhões de euros, de acordo com dados divulgados à Lusa pela Câmara Municipal.

Desses, nove já obtiveram licenciamento para iniciar as obras e dois estão em fase de licenciamento.

Segundo a autarquia, em fase de intenção de negócio estão investimentos superiores a nove milhões de euros, com um total de 720 camas previstas, tendo sido aprovados os cinco pedidos de informação prévia que entraram nos últimos três anos.

Um deles corresponde ao investimento de quatro milhões de euros num novo hotel na Praia da Areia, com 80 quartos e 160 camas, cujo projeto vai em breve dar entrada na câmara para licenciamento, disse à Lusa fonte próxima do promotor.

Os investimentos vêm aumentar a competitividade turística e aumentar o número de camas num concelho que “não consegue acolher todos aqueles que, em turismo ou em negócio, queiram pernoitar no território”, reconhece a autarquia.

A Lourinhã possui 2.100 camas turísticas, de acordo com o Registo Nacional de Turismo.

Em 2011, o Plano Estratégico da Lourinhã identificou como lacuna a falta de hotéis para aumentar a capacidade de alojamento no concelho, estabelecendo como prioridade a atração desse tipo de investimentos.

Para ir ao encontro dos investidores, o município criou o Gabinete de Apoio ao Empresário da Lourinhã e baixou a derrama para empresas na área do turismo.

A autarquia oferece ainda condições de incubação de projetos na StartUp Lourinhã e está a investir na requalificação urbana da vila e do litoral do concelho.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.