Parlamento debate hoje proposta de segundo orçamento retificativo do ano


 

Lusa/AO Online   Economia   27 de Out de 2011, 08:25

A proposta do segundo orçamento retificativo de 2011 vai hoje ser discutida e votada na generalidade em plenário da Assembleia da República.

Esta proposta de alteração à Lei do Orçamento para 2011 foi entregue pelo Governo ao parlamento no dia 17 deste mês, ao mesmo tempo que a proposta de Orçamento para 2012.

O primeiro orçamento retificativo para este ano, aprovado na AR a 03 de agosto com os votos favoráveis de PSD, CDS-PP e PS, tinha como objetivo incorporar o aumento (para 35 mil milhões de euros) do limite das garantias aos bancos e os 12 mil milhões de euros do fundo de recapitalização da banca definidos no acordo com a 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional).

Na altura, o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, já admitia a necessidade de um segundo orçamento retificativo para este ano, em função do evoluir da execução orçamental.

Perante um "desvio", o Governo optou por fazer um segundo retificativo, onde o limite de endividamento líquido global direto do Estado é aumentado de 11,57 mil milhões de euros para 22,47 mil milhões de euros. A proposta também aumenta para 5,5 mil milhões de euros o montante que o Executivo pode conceder em empréstimos, nomeadamente a empresas públicas, ainda durante este ano.

O retificativo prevê para 2011 um défice orçamental de 5,9 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), como acordado com a "troika" - um valor superior aos 4,6 por cento estimados no orçamento original. Segundo cálculos da Unidade Técnica de Apoio Orçamental da Assembleia da República, sem o recurso a medidas extraordinárias, o défice deste ano atingiria os 7,7 por cento do PIB.

A proposta deverá ser aprovada com os votos favoráveis dos partidos do Governo e os "chumbos" da CDU e do Bloco de Esquerda. O PS ainda não anunciou a sua intenção de voto, mas os dirigentes socialistas admitem que o cenário mais provável é a abstenção.

Questionado pela Lusa na quarta-feira, o líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, disse apenas que "o PS está a estudar aprofundadamente" a proposta de orçamento retificativo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.