“Os Encapuzados” integram procissão secular de “Os Terceiros”

“Os Encapuzados” integram procissão secular de “Os Terceiros”

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   9 de Mar de 2019, 09:15

A Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande e a Câmara da Ribeira Grande, através do Museu Vivo do Franciscanismo, realizam amanhã, dia 10 de março, primeiro domingo da Quaresma, o secular cortejo processional de “Os Terceiros”, que este ano incluirá a recriação histórica de “Os Encapuzados”.

“Os Encapuzados” são a prática de tomar a disciplina pelos irmãos terceiros, da qual fazia parte o açoitamento e a autoflagelação em público, bem como o uso de crânios humanos, coroas de espinhos e cruzes utilizadas como adereços cénicos durante a procissão, explica nora de imprensa.


Passaram a ser um costume comum neste tipo de manifestação pública durante os séculos XVII e XVIII, condizente com o seu caráter de movimento penitente. Esta prática manteve-se em atividade nas procissões de penitência franciscana, em São Miguel, até ao início do século XIX, conforme é relatado in CHAVES, Duarte Nuno; As Imagens de Vestir da Procissão dos Terceiros, 2018.


Desta forma, a incorporação dos encapuzados no cortejo processional de “Os Terceiros” oferece um olhar sobre o legado histórico e museológico, material e imaterial, que foi transmitido pelos nossos antepassados e que a nós compete preservar, valorizar, conservar e divulgar.


A procissão está agendada para as 16 horas, antecedida de solene eucaristia no Museu Vivo do Franciscanismo. À saída da procissão será feita uma homilia com breve referência à vida dos santos que a incorporam. Na segunda-feira, às 18h30, será celebrada missa votiva de madre Teresa d’Anunciada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.