Orçamento comunitário domina próxima sessão plenária do Parlamento Europeu

Orçamento comunitário domina próxima sessão plenária do Parlamento Europeu

 

LUSA/AOnline   Economia   18 de Nov de 2012, 19:34

O orçamento comunitário para o período 2014-2020 dominará a próxima sessão plenária do Parlamento Europeu, que decorrerá entre segunda e quinta-feira, em Estrasburgo, França.

Na quarta-feira, os deputados vão alertar os líderes da União Europeia para os impactos de possíveis cortes no Quadro Financeiro Plurianual 2014-2020, durante um debate com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e o vice-ministro dos Assuntos Europeus de Chipre (país que assume a presidência rotativa do Conselho Europeu), Andreas Mavroyiannis.

O debate decorrerá na véspera de uma cimeira europeia extraordinária de dois dias dedicada ao orçamento comunitário, que decorrerá em Bruxelas.

A Comissão Europeia apresentou em julho uma proposta revista de orçamento comunitário, que contempla 1.033 mil milhões de euros de despesas e 988 mil milhões de pagamentos, mas que conta com a oposição dos países que são contribuintes líquidos, que defendem um corte entre 100 e 200 mil milhões de euros.

A presidência cipriota da União Europeia já apresentou duas contrapropostas, uma das quais apontava para uma redução de "pelo menos 50 mil milhões de euros" em relação à sugestão do executivo comunitário.

Em discussão estará também o orçamento da União Europeia para 2013, depois de ter falhado um acordo entre a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu e o Conselho Europeu.

Também na quarta-feira será entregue o Prémio LUX 2012, que tem entre os três finalistas o filme português "Tabu", do realizador Miguel Gomes.

Os outros dois finalistas são "Csak a szél", de Bence Fliegauf (Hungria), e "Io sono Li", de Andrea Segre (Itália).

Outro dos temas na agenda da sessão plenária será a nomeação de Tonio Borg, o comissário designado para a Saúde e Defesa do Consumidor, depois da demissão de John Dalli na sequência de uma investigação conduzida pelo gabinete de luta antifraude da UE por alegado tráfico de influências.

Os deputados vão dar o seu veredicto final sobre a nomeação de Tonio Borg.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.