Açoriano Oriental
Novo presidente do Comité das Regiões quer aproximar UE das pessoas

O novo presidente do Comité das Regiões, o grego Apostolos Tzitzikostas, disse hoje querer, no seu mandato, aproximar a União Europeia (UE) das pessoas, considerando "inaceitável" haver cortes na política de coesão no próximo quadro comunitário de apoio.


Autor: Lusa/AO online

"Não será uma tarefa fácil, mas juntos, com o poder que nos foi investido por seis grupos diferentes, acho que o podemos fazer", disse Tzitzikostas, em conferência de imprensa em Bruxelas, quando questionado sobre o papel que o Comité das Regiões pode ter no relacionamento com outras instituições europeias e o desenvolvimento de uma nova política no relacionamento entre os cidadãos e as instituições.

Na terça-feira, os grupos com assento no Comité das Regiões chegaram a acordo para o novo mandato da entidade, cabendo os dois anos e meio iniciais de presidência ao governador da Macedónia Central, o grego Apostolos Tzitzikostas (PPE) e a segunda metade ao presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro (PSE), que até lá será o primeiro vice-presidente da entidade.

Em conferência de imprensa onde esteve com Vasco Cordeiro, Apostolos Tzitzikostas sublinhou que a saída do Reino Unido da União Europeia deve ser o "despertar" de uma nova realidade europeia, com uma dimensão política dividida em três campos: europeia, nacional e regional, precisamente com o impulso do Comité das Regiões.

Quer o governante grego, quer o chefe do executivo dos Açores reiteraram na conferência de imprensa a sua oposição a eventuais cortes na política de coesão, chamando Vasco Cordeiro ainda a atenção para os perigos de um eventual atraso nas negociações do próximo quadro comunitário, que deve entrar em vigor em janeiro de 2021.

O comité, criado em 1994 na sequência da assinatura do Tratado de Maastricht, é a assembleia da UE dos representantes regionais e locais dos 27 Estados-membros.

A Comissão Europeia, o Conselho Europeu e o Parlamento Europeu têm de consultar o Comité das Regiões quando elaboram textos legislativos sobre matérias em que as autoridades regionais e locais têm uma palavra a dizer.

Em causa estão áreas como emprego, política social, coesão económica, transportes, energia ou mudanças climáticas.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.