Açores Ladies Open

Nivard anula desvantagem de seis pancadas e vence torneio

Carregando o video...

 

Arthur Melo   Outras modalidades   4 de Dez de 2011, 21:17

Para além da vitória na prova, a holandesa fecha o ano no primeiro lugar do Ranking e ascende ao Ladies European Tour com a inglesa Henrietta Zuel que não esteve nos Açores
Marieke Nivard aproveitou da melhor forma a pressão sentida pela amadora Kelly Tidy para, com um resultado de três abaixo do Par na terceira e derradeira volta à Batalha, vencer por uma pancada de diferença o Açores Ladies Tour.
A jovem britânica acusou a pressão da liderança nos últimos 18 buracos e a vantagem que era bastante confortável tornou-se um “fardo” pesado de mais de carregar para a vencedora do British Open Amateur de 2010.
“Foi um dia difícil. Sabia que nos dias anteriores tinha metido todos os putts e que, mais tarde ou mais cedo, eles deixariam de entrar. Infelizmente foi hoje esse dia. Não meti nenhum putt e é preciso concretizá-los para se ganhar. Nunca pensei que tinha perdido, mas sabia que ela estava bem e que iria necessitar de uma volta dentro do Par do campo ou de 1 acima, para vencer. Olhei para o leaderboard no 15 mas não consegui recuperar e o 76 (+4) foi-me fatal”, confessou no final a jogadora de 19 anos, que falhou o acesso directo ao Ladies European Tour (LET) em 2012. Ainda assim, a jogadora que apenas disputou dois torneios do Ladies European Tour Acess Series (LETAS) este ano estará na Fase Final da Escola de Qualificação do LET, no dia 16 de Janeiro de 2012.
Quem esteve ao seu nível foi Nivard. Uma volta de meter inveja a muitos, com quatro birdies contra apenas um bogey, foram suficientes para anular a desvantagem de seis pancadas para a jovem inglesa e assim conseguir a vitória no torneio, a segunda do ano, a arrecadar também a primeira posição no Ranking.
“Esta vitória tem um sabor completamente diferente da de França porque nesse torneio estava na liderança e fui capaz de mantê-la. Já hoje vi-me forçada a recuperar 6 pancadas e, sinceramente, nunca pensei em ganhar. Talvez em ir a play-off. O momento de viragem foram os birdies nos buracos 4 e 5, porque mudaram tudo. No 7 olhei para o leaderboard, vi que tinha algumas hipóteses e pensei que talvez fosse capaz de uma reviravolta”, comentou a vencedora que ainda arrecadou 3.448 euros.
Na cerimónia de entrega de prémios estiveram  presentes Diana Valadão (administradora da Ilhas de Valor S.A.), Pilar Melo Antunes (directora de marketing e vendas da Azores Golf Islands), Diane Barnard (directora do LETAS), António Carmona Santos (promotor do evento e presidente da GolfStream) e Rui Índio (profissional da VerdeGolf Country Club).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.