Açoriano Oriental
Movimento pede urgência na entrega de dados à AMISM e MUSAMI

Movimento ‘Salvar a Ilha’ teme que a Associação de Municípios e a MUSAMI “estejam a ganhar tempo, até à saída” de Bolieiro da AMISM

article.title

Foto: Pedro Amaral
Autor: Paulo Faustino

O Movimento Cívico “Salvar a Ilha” lamenta que, até à data, estejam por responder as questões que colocou à Associação de Municípios da Ilha de São Miguel (AMISM) e à empresa que lhe está afeta vocacionada para a gestão de resíduos, a MUSAMI, temendo que estas duas entidades “estejam a ganhar tempo, até à saída de José Bolieiro da presidência da AMISM, que foi quem facilitou o encontro e a colaboração do movimento” no processo relacionado com a construção de uma incineradora de resíduos na ilha. 


Ler mais na edição desta quarta-feira, 19 fevereiro 2020, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.