Açoriano Oriental
Saúde
Mortes por AVC baixaram entre 2000 e 2008 em Portugal
As mortes provocadas por Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) diminuíram 33,9 por cento entre 2000 e 2008 em Portugal, tendo aumentado os óbitos por cancro no mesmo período revela um estudo do Alto Comissariado da Saúde.
Mortes por AVC baixaram entre 2000 e 2008 em Portugal

Autor: Lusa/AO online
De acordo com o estudo “Tendências de Morte em Portugal”, disponível no site do Alto-Comissariado, em Portugal registaram-se 99 025 mortes em 2000 e 98 840 em 2008, o que representa um decréscimo de 0,2 por cento.

O estudo concluiu que a maioria das mortes ocorreu devido a doenças do sistema circulatório e a cancros.

As doenças do sistema circulatório (enfarte e AVC) foram responsáveis por 28,8 por cento das mortes ocorridas em 2000, valor que baixou para os 21,6 por cento em 2008. No entanto, a quebra foi maior nas mortes devido a AVC (menos 33,9 por cento) do que por enfarte (menos 16,2 por cento).

Em 2008, os AVC foram responsáveis por 162,8 mortes por mil habitantes e os enfartes por 84,9.

Entre 2000 e 2008, as mortes provocadas por cancro aumentaram de 20,6 por cento (o que representa 226,6 mortes por mil habitantes) para 23,2 por cento (248,7 mortes por mil habitantes).
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.