Açoriano Oriental
Melhor goleador de sempre do CdP é de Água de Pau

O goleador máximo do Campeonato dePortugal (CdP) tem raízes na vila de Água de Pau, concelho da Lagoa: com 78 golos marcados, o avançado Filipe Andrade superou por quatro remates certeiros a marca anteriormente detida por Marocas (ex-Santa Clara).

Melhor goleador de sempre do CdP é de Água de Pau

Autor: Nuno Martins Neves

A competição criada pela Federação Portuguesa de Futebol em 2013/2014, substituindo a até então IIIDivisão Nacional, tem sido o palco preferencial do micaelense de 28 anos, que picou o ponto nas oito edições disputadas até ao momento.

A época menos concretizadora foi a primeira, então ao serviço do Operário de André Branquinho, onde marcou apenas por uma ocasião. Desde então, e não contando com a temporada ainda em curso, só por uma vez não ultrapassou os dois dígitos (época 2016/2017, então no Praiense). Mas foi na Praia da Vitória que registou a melhor época, quando foi responsável por 15 tentos, corria a edição 2015/2016. Aliás, foi no clube terceirense que Filipe Andrade construiu o pecúlio, marcando por 60 vezes com a camisola dos encarnados da Praia.

Produto da formação do Santiago, o avançado está a cumprir no Torreense a sua terceira aventura em Portugal Continental, depois de Chaves (III Divisão, época 2012/2013) e Real (Campeonato de Portugal, 2018/2019).

Se contabilizarmos os golos apontados pelo pauense no escalão sénior, Filipe Andrade já superou a centena de remates certeiros: cruzando os dados existentes nos sites Zerozero e Futebol365, já leva 110 golos em 233 encontros.

Troca golos pela subida

Entrevistado pelo Canal 11, Filipe Andrade confessou sentir-se “orgulhoso” pelo feito de se ter tornado o melhor marcador de sempre do CdP. Partilhando os golos pelos colegas, “que me ajudaram” e pelos treinadores, “pela confiança que depositaram em mim”, o avançado diz sentir-se “um jogador mediático” e que só soube do recorde quando o Canal 11 lhe comunicou que tinha igualado os números de Marocas.

“Feliz” por estar no Torreense, cujas condições são de “I Liga”, Filipe Andrade quer ajudar o clube de Torres Vedras a alcançar o seu principal objetivo.

E se atingir os 100 golos seria ótimo, o pauense diz que “prefiro que o Torreense suba diretamente à II Liga do que ser o melhor marcador do CdP. O futebol é coletivo e essa é a minha mentalidade”.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados