Tsunami/Indonésia

Mau tempo prejudica esforços para inspecionar vulcão


 

Lusa/AO Online   Internacional   28 de Dez de 2018, 13:38

O mau tempo está a prejudicar os esforços para avaliar se o vulcão Anak Krakatoa, na Indonésia, pode provocar outro tsunami mortal e as autoridades anunciaram que a busca por vítimas na província mais afetada continuará em janeiro.

A agência de desastres da Indonésia informou hoje que 426 pessoas morreram no tsunami do Estreito de Sunda, entre as ilhas de Java e Sumatra, um número ligeiramente abaixo do anunciado anteriormente pois algumas vítimas foram registadas duas vezes.

O vulcão deixou ainda desalojadas mais de 22 mil pessoas.

As ondas altas e as nuvens impediram as tentativas de inspecionar visualmente Anak Krakatoa. Uma grande parte do vulcão entrou em colapso após a erupção de sábado, provocando o tsunami.

O especialista em tsunamis Gegar Prasetya disse que a gravidade de outro potencial tsunami poderia ser reduzida significativamente. O radar de satélite mostra que o vulcão é agora muito menor.

A agência anunciou ainda que o estado de emergência decretado para a província de Banten termina no dia 09 de janeiro.

A violenta erupção do vulcão Anak Krakatoa, a cerca de 50 quilómetros mar dentro desde a praia Carita, provocou na noite de sábado um deslizamento de terra que criou as ondas de dois e três metros de altura e que demoraram 25 minutos a chegar à costa.

O tsunami surpreendeu muitos visitantes nas praias deste enclave, promovido como destino turístico pelo Governo.

O pior tsunami na Indonésia aconteceu em 26 de dezembro de 2004 no norte de Samatra e causou cerca de 230 mil mortes numa dezena de países banhados pelo Oceano Índico, dos quais 168 mil em território indonésio.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.