Açoriano Oriental
Marcelo cancela viagem a Nova Iorque devido a “muito elevado risco de incêndios”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, cancelou hoje a viagem a Nova Iorque, nos Estados Unidos, que deveria decorrer entre segunda e quinta-feira, “devido ao muito elevado risco de incêndios florestais”.

Marcelo cancela viagem a Nova Iorque devido a “muito elevado risco de incêndios”

Autor: Lusa /AO Online

“O Presidente da República cancelou a deslocação a Nova Iorque no início da próxima semana, onde deveria intervir numa reunião especial do Conselho Económico e Social da ONU”, lê-se numa nota publicada na página da Internet da Presidência da República.

Segundo o comunicado, “o Presidente da República decidiu ficar em Portugal no início da semana, devido ao muito elevado risco de incêndios florestais”.

Estava previsto que a viagem de Marcelo Rebelo de Sousa tivesse lugar entre segunda e quinta-feira, a convite do presidente do Conselho Económico e Social das Nações Unidas.

Este anúncio surge depois de o primeiro-ministro, António Costa, também ter anunciado o cancelamento da sua viagem oficial a Moçambique, prevista para segunda e terça-feira, devido “às previsões meteorológicas que indicam um agravamento muito sério do risco de incêndio rural nos próximos dias”.

O Governo decidiu hoje declarar a situação de contingência entre segunda e sexta-feira, permitindo que a Proteção Civil mobilize “todos os meios de que o país dispõe” para combater os incêndios, anunciou o ministro da Administração Interna.

“Os ministros da Administração Interna, Defesa Nacional, Ambiente e Alterações Climáticas, Agricultura e Alimentação e da Saúde decidiram avançar com a declaração da situação de contingência, que vigorará entre os dias 11 e 15 de julho […]. Isto significa que temos condições de cariz preventivo para podermos ativar automaticamente e preventivamente todos os planos de emergência e proteção civil em todos os níveis territoriais”, disse José Luís Carneiro.

Segundo o ministro, que falava numa conferência de imprensa na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide, no concelho de Oeiras (Lisboa), após se reunir com os restantes governantes, por enquanto mantém-se a situação de alerta decretada pelo Governo na quinta-feira, uma vez que as previsões apontam que os piores dias serão segunda, terça e quarta-feira.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados