Banca

Malparado de empresas e famílias volta a aumentar

Malparado de empresas e famílias volta a aumentar

 

Lusa/AO online   Economia   12 de Dez de 2011, 15:07

O crédito concedido pela banca a empresas e famílias voltou a cair em Outubro enquanto o malparado continuou a aumentar, ultrapassando novamente máximos históricos, de acordo com os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.
O crédito concedido às empresas voltou a registar uma queda de Setembro para Outubro, na ordem dos 285 milhões de euros, fixando-se no final de Outubro nos 116.125 milhões de euros.

Entre as empresas vê-se também que o crédito considerado de cobrança duvidosa, o malparado, continua a subir desde Julho e ultrapassou pela primeira vez os 7 mil milhões de euros (7.142 milhões de euros).

Os empréstimos às famílias estão também a diminuir, mas neste caso há vários meses. O valor emprestado às famílias caiu 96 milhões de euros em Outubro, para os 140.394 milhões de euros, e acumula já seis meses de quedas consecutivas.

O malparado entre o dinheiro emprestado aos particulares também voltou a subir, pelo sétimo mês consecutivo. Em Outubro este valor aumentou 134 milhões de euros, para os 4.695 milhões de euros, também um valor historicamente alto.

Em sentido positivo seguem os depósitos das famílias nos bancos, que voltaram a subir em Outubro, acumulando já 13 meses de subidas ininterruptas, e batendo novo máximo histórico.

Os depósitos dos particulares subiram 732 milhões de euros em Outubro, atingindo os 128.285 milhões de euros, mais 11.426 milhões de euros do que em Setembro de 2010, altura em que registou a última queda mensal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.