Saúde

Mais de metade das açorianas tem ou pode vir a ter problemas de tiróide

Mais de metade das açorianas tem ou pode vir a ter problemas de tiróide

 

Ana Carvalho Melo/ Açores TSF   Regional   27 de Out de 2009, 10:02

Mais de metade da população feminina açoriana tem ou pode vir a ter problemas de tiróide, revelou à Açores TSF Rui César, médico endocrinologista, no dia em que arranca o XI Congresso de Endocrinologia e Nutrição dos Açores.
O especialista acrescentou que as grávidas constituem o principal problema porque na sua maioria revelam possuir níveis de iodo muito abaixo do normal.

Outro dado importante a reter tem a ver com a prevalência da diabetes. Rui César afirmou que há 16 mil diabéticos registados na Região, mas haverá muitos mais casos por identificar. O médico especificou que a prevalência de diabetes tipo 2 é de 14,3 por cento, valor acima da prevalência nacional que é de 11,7%.

O XI Congresso de Endocrinologia e Nutrição dos Açores realiza-se esta terça-feira no auditório do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, numa organização conjunta do Hospital do Divino Espírito Santo e do Hospital Egas Moniz em Lisboa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.