Mais de 1,5 milhões de espetadores batem recorde de audiências da última década

Mais de 1,5 milhões de espetadores batem recorde de audiências da última década

 

Lusa/AO Online   Economia   14 de Mai de 2018, 08:55

A final do festival da Eurovisão bateu este sábado o recorde de audiências dos últimos 10 anos, com um milhão e 547 mil espetadores a seguirem a transmissão da RTP, divulgou  a estação pública portuguesa.


A edição deste ano, organizada em Lisboa, teve uma audiência de 16 pontos de ‘rating’ e uma quota de mercado de 36,4%, anunciou a RTP em comunicado.

A audiência deste sábado superou em quase cem mil pessoas a de maio do ano passado, quando Portugal venceu pela primeira vez o festival da Eurovisão, com o cantor Salvador Sobral, tendo obtido então uma audiência de um milhão e 453 mil espetadores e 31% de quota de mercado.

Segundo o comunicado da RTP, às 23:39 registou-se “o melhor minuto do espetáculo”, com mais de metade dos portugueses que estavam a ver televisão a seguir a RTP1 (19.6 de rating e 50,2% de quota de mercado).

Já o momento em que o português Salvador Sobral e o brasileiro Caetano Veloso cantaram o tema ‘Amar Pelos Dois’ foi “outro grande sucesso de audiências”, seguido por um milhão e 811 mil pessoas (43% de quota).

A televisão pública refere ainda que a RTP1 teve durante todo o dia “a preferência dos espetadores, com 21,7% de quota de mercado”.

A final da 63.ª edição do Festival Eurovisão da Canção foi transmitida nos 43 países que participaram no concurso.

Além disso, de acordo com a organização, “foram também vendidos direitos de transmissão para os Estados Unidos da América e a China”. Tudo somando, a organização estima que a final tenha tido “um potencial de 200 milhões de telespetadores”.

O festival é realizado pela European Broadcasting Union (EBU, sigla em inglês) em parceria com a RTP.

Israel venceu, pela quarta vez, o Festival Eurovisão da Canção, com o tema “Toy”, interpretado por Netta, enquanto a canção portuguesa, "O Jardim", defendida por Cláudia Pascoal e escrita por Isaura, ficou em último lugar.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.