Mais cinco condenações à morte no Xinjiang


 

Lusa / AO online   Internacional   3 de Dez de 2009, 10:30

 Mais cinco pessoas foram condenadas à morte hoje por homicídios e outros crimes cometidos durante os tumultos étnicos de Julho passado em Urumqi, capital do Xinjiang, noroeste da China, disse a agência noticiosa oficial chinesa.
Pelas identidades, os condenados parecem todos uigures, a maior etnia do Xinjiang, de cultura turcófona e religião muçulmana.

As sentenças foram pronunciadas pelo Tribunal de Primeira Instância de Urumqi, que condenou dois outros réus a prisão perpétua e mais seis a penas de prisão não especificadas.

Os tumultos de Julho passado, atribuídos pelo governo chinês a uma organização separatista uigur, causaram quase 200 mortos, a esmagadora maioria dos quais han, a principal etnia da China.

Em Outubro, nove pessoas foram também condenadas à morte pela sua participação nos referidos tumultos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.