Madrugada calma, mas condições adversas devem manter-se até sexta-feira

 Madrugada calma, mas condições adversas devem manter-se até sexta-feira

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Set de 2012, 12:01

A madrugada de hoje foi calma no arquipélago dos Açores, não havendo registo de intervenções na sequência da passagem da tempestade tropical Nadine, que deve provocar vento forte, chuva e forte ondulação até ao final de sexta-feira.

"A intensidade do vento, com rajadas que podem atingir 90 quilómetros por hora, principalmente no Grupo Central (Terceira, S. Jorge, Graciosa, Pico e Faial) e a forte ondulação ainda se vão manter até sexta-feira", afirmou o meteorologista José Fernandes, em declarações à agência Lusa, acrescentando que a tempestade tropical "está a começar a enfraquecer".

Nesse sentido, admitiu que "a partir do final do dia de sexta-feira, devem registar-se melhorias graduais do tempo em todo o arquipélago", já que se prevê a passagem da tempestade tropical Nadine para a categoria de "tempestade pós-tropical".

"A tempestade está a 255 quilómetros a sul da ilha das Flores e está a afastar-se de uma forma muito lenta do arquipélago, por isso a intensidade do vento ainda se deverá prolongar até sexta-feira e deverá chover, a partir do fim da tarde de hoje, com alguma intensidade", frisou.

Segundo o meteorologista, "hoje será o pior dia para as ilhas dos grupos Central e Oriental (S. Miguel e Santa Maria)".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.