Açoriano Oriental
Europeias
Macron desafia Le Pen para debate antes das eleições

O Presidente francês, Emmanuel Macron, desafiou a líder da extrema-direita Marine Le Pen a realizar um debate durante a campanha para as eleições europeias de 09 de junho, com o objetivo de expôr as inconsistências do seu partido, Rally Nacional.

Macron desafia Le Pen para debate antes das eleições

Autor: Lusa /AO Online

"Estou à disposição dela. A 'bola' está no campo deles", disse Macron em declarações publicadas hoje pela edição digital do diário Le Parisien.

"Se pensam que nesta eleição está em jogo uma parte do destino de França, que é o que eu penso, há um debate a fazer", acrescentou.

Macron, no entanto, só está disposto a debater com Le Pen durante a campanha. "Depois das eleições [europeias], o debate não terá qualquer interesse. Eu sou o Presidente da República", afirmou Macron, citado pelo Le Parisien.

Segundo este jornal, as afirmações de Macron foram feitas na passada quinta-feira, durante o voo de regresso a Paris após a visita do Presidente francês à Nova Caledónia.

Marine Le Pen, que acredita numa vitória em 09 de junho, tinha afirmado que queria debater com o Presidente depois das eleições, se Macron convocasse legislativas.

Para as eleições de 09 de junho, as sondagens mostram que o partido de extrema-direita Rally Nacional (RN) tem quase o dobro dos votos do partido de Macron, o Renaissance.

O Presidente francês disse que quer esse debate para desmascarar aquilo a que chama a "ambiguidade cobarde" do RN, que considera perigosa. "Caros compatriotas, acordem e olhem bem para eles", lê-se nas páginas 'online' do Le Parisien.

"Estou surpreendido com a forma como este partido político está sempre a mudar de ideias. Queriam sair do euro. Depois disseram que não iriam aplicar os tratados [da UE]. Agora não dizem nada disso. É uma loucura", insistiu.

Na quinta-feira passada, houve um primeiro debate televisivo entre os 'delfins' de Macron e Le Pen: o primeiro-ministro Gabriel Attal, pelo campo governamental, e Jordan Bardella, pelo RN.

As sondagens dão ao RN entre 30 e 32% dos votos nas eleições europeias em França, enquanto o partido de Macron surge com tendências de voto entre 16 e 17%.

Segue-se o Partido Socialista, liderado pelo eurodeputado Raphaël Glucksmann, com 14 a 15%.

O quarto lugar nas sondagens é disputado pela direita conservadora (LR), a esquerda LFI e os Verdes (EELV), com cerca de 7% dos votos.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados