Açoriano Oriental
EUA/Eleições
Livre saúda “vitória da decência” e pede regresso ao Acordo de Paris e OMS

O partido Livre saudou este sábado a anunciada eleição de Joe Biden como presidente dos Estados Unidos como a “vitória da decência”, e pediu o regresso do país ao Acordo de Paris e à Organização Mundial de Saúde.


Autor: AO Online/ Lusa

“A vitória de Joe Biden nestas eleições é a vitória da decência. A vitória de Biden, de Harris e do Partido Democrata é expressiva tanto no colégio eleitoral como no voto popular, e representa um sinal claro da vontade do povo estado-unidense. A vontade de romper com a linha populista, extremista, e fascizante de Donald Trump ficou bem patente no resultado destas eleições”, refere o partido, num comunicado intitulado “Bye Don” (Adeus, Don).

O Livre defende que, com a anunciada eleição de Joe Biden, “é urgente que os EUA regressem ao Acordo de Paris e à Organização Mundial de Saúde”.

“É também a oportunidade das forças progressistas estado-unidenses lutarem por um país com maior justiça social e ecológica e por uma cooperação internacional baseada verdadeiramente nos Direitos Humanos”, referem.

O partido destaca ainda a anunciada eleição de Kamala Harris para a vice-presidência dos EUA, como “a primeira vez na história que uma mulher ocupará este cargo”.

“Para os Estados Unidos da América, a derrota de Trump é o acordar de um pesadelo que durou quatro anos, mas esse pesadelo do populismo, da ignorância e da intolerância continua noutras partes do mundo e ameaça inclusive Portugal. Não podemos baixar a guarda, mas hoje é também importante celebrar a vitória da decência básica”, refere o partido.

O partido considera que “o trabalho não acaba com a derrota de Trump”: “Urge agora que a administração Biden cumpra a vontade popular. É urgente que os EUA assumam uma postura de cooperação internacional em matérias vitais para todo o mundo”, refere.

O candidato democrata Joe Biden foi hoje anunciado como vencedor das eleições presidenciais de 03 de novembro segundo projeções dos ‘media’ norte-americanos.

Segundo essas projeções, Biden totaliza 284 “Grandes Eleitores” do Colégio Eleitoral, derrotando o candidato republicano e atual Presidente Donald Trump.

A posse de Biden como 46.º Presidente dos Estados Unidos está marcada para 20 de janeiro de 2021.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.