Bolsa

Lisboa fecha em alta ligeira acompanhando congéneres europeias


 

Lusa / AO online   Economia   12 de Mar de 2010, 16:15

A bolsa portuguesa fechou esta sexta-feira a subir, com o principal índice, o PSI 20, a ganhar 0,06 por cento, para 7.976,31 pontos, em linha com os ganhos ligeiros dos congéneres europeus.
O índice PSI 20 acabou com 11 das acções cotadas em terreno positivo, e nove em queda. A Sonae liderou os ganhos (mais 2,222 por cento, para 0,874 euros) e a EDP-Renováveis as perdas, deslizando 1,76 por cento, para 5,806 euros.

Foram movimentados quase 45 milhões de papéis durante a sessão, com um valor acima dos 111 milhões de euros.

"Os principais índices bolsistas registaram variações positivas na semana em que fez um ano que os mercados registaram mínimos históricos. Estas valorizações levaram o índice norte-americano S&P 500 a atingir o valor mais elevado dos últimos 17 meses", salientou à agência Lusa Telma Santos, analista do Millennium BCP Investimenot.

De acordo com a responsável, "os mercados subiram motivados pelo sentimento positivo dos investidores quanto à recuperação da economia e dos mercados accionistas e pela afirmação do antigo presidente da Comissão Europeia, Romano Prodi, de que a crise financeira na Grécia está completamente terminada e que não há risco de contágio para os restantes países da Zona Euro".

Entre os pesos pesados da bolsa portuguesa, o comportamento foi misto, com a Galp Energia, a PT e o BES a ganharem valor, e com a EDP e o BCP a fecharam em baixa.

A Galp avançou 0,4 por cento para 12,45 euros, a PT subiu 0,25 por cento para 8,117 euros, e o BES somou 0,2 por cento para 4,08 euros.

Já a EDP caiu ligeiros 0,035 por cento para 2,884 euros, ao passo que o BCP recuou 0,13 por cento para 0,8 euros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.